Gastronomia

Harmonização Vinho com Tiramisù: Como Fazer esta Combinação?

marsala-tiramisu-receita-original-origem-do-marco-bimby-filipa-gomes-saudavel

O que exatamente é uma combinação do vinho com tiramisù?

Você sabe qual vinho combina com essa sobremesa?

Nem todas as pessoas sabem como definir o vinho de sobremesa que melhor combina com o tiramisù.

Cada variedade de sobremesa é adequada para diferentes tipos de vinho.

Para as pessoas que apreciam uma boa sobremesa, essa é sem dúvidas um clássico de degustação obrigatória!

O nome de origem italiana significa algo bem próximo a “levanta-me” bem como também “leva-me para cima”.

Esses significados, fazem alusão à uma energia que o prato tem, ou seja, trata-se de uma comida muito revigorante, vibrante e com uma perfeita harmonia entre todos os seus ingredientes.

O que é a sobremesa Tiramisù?

Tiramisù é uma sobremesa muito clássica e conhecida pela maioria das pessoas.

É típica da Itália e possivelmente sua origem é na cidade Treviso, localizada na área do Vêneto.

É um tipo de doce que certamente quebra muitas limitações ao combinar biscoito, café, licor, queijo, chantilly e muito mais.

Agora imagina ter um acompanhante como o vinho para fazer uma combinação perfeita?

Sim, dependendo do vinho você agrega ainda mais valor a sobremesa e leva seus convidados a loucura!

Qual é a receita do verdadeiro Tiramisù italiano?

Esta sobremesa é preparada com um biscoito de massa do pão-de-ló.

Esse biscoito é chamado de savoiardi e também conhecido como dedo de senhora.

Ele é embebido de café, licor e posteriormente forrado com chantilly preparado com ovo, açúcar e queijo tipo mascarpone.

Ao final, é adicionado uma cobertura de cacau em pó sem adição de açúcar para dar um toque mais especial.

A estrutura feita em camadas desse Tiramisù, estabelece uma combinação brilhante com o doce do chantilly, com o sabor delicado que o queijo mascarpone e com o toque mais ousado e escuro do cacau e do café.

Esse perfil único de sabor, torna essa sobremesa aberta para uma várias harmonizações com vinhos.

Quais são os ingredientes?

A quantia abaixo de cada ingrediente, resulta em uma receitar para atender 8 pessoas.

  • 120 ml com café bem forte e sem açúcar, preferencialmente expresso;
  • 4 colheres do tipo de sopa com vinho, preferencialmente Marsala seco;
  • 2 colheres do tipo de sopa com essência da baunilha;
  • 5 colheres do tipo de sopa com açúcar;
  • 3 unidades de gema;
  • 300 gr. de queijo tipo mascarpone;
  • 3 unidades de claras batidas em neve;
  • 200 gr. de biscoito pão-de-ló;
  • ¾ de xícara do tipo de chá com cacau em pó 80%.

Como preparar?

Para preparar essa sobremesa, separe um recipiente e junte o café, o Marsala (vinho), e três colheres do açúcar.

Depois reserve.

Em outra tigela, adicione as gemas, a outra parte do Marsala, e três colheres do açúcar.

Coloque essa tigela apoiada dentro de uma panela com água fervente para que a medida que a mistura seja batida com um mixer portátil ou batedor de batedeira, os ovos cozinhem com a ajuda do vapor.

Bata sem parar até que a mistura triplique o seu tamanho e fique com a cor mais clara. O tempo aproximado é de sete minutos.

Posteriormente, retire o recipiente do vapor e adicione o queijo mascarpone e novamente bata até que o mesmo se incorpore na mistura.

Acrescente então as claras em neve aos poucos e mexa delicadamente.

Agora é o momento de montar.

Inicie fazendo uma camada de biscoitos já totalmente embebidos com o café e Marsala.

Lembre-se de mergulhar de maneira generosa, porém sem encharcá-los.

Sobre essa camada de biscoito, coloque meia parte do creme e polvilhe por cima um pouco do cacau em pó.

Repita essa sequência novamente com o biscoito, o creme por cima e finalize com o cacau polvilhado.

Conserve na geladeira por cerca de 6 horas.

Na Itália o vinho utilizado na receita original é o Marsala, porém ele ainda é pouco conhecido no Brasil e por isso, há outras opções que podem substituir essa combinação, como por exemplo, o vinho do Porto.

Com o pão de ló é feito o biscoito utilizado na receita tradicional, entretanto, os brasileiros costumam a substituir pelo biscoito tipo champanhe devido a maior facilidade de ser encontrado.

Além disso, o queijo utilizado é o mascarpone, e caso não seja encontrado facilmente, pode ser substituído pelo cream cheese misturado com o creme de leite enlatado.

A proporção ideal é 2 por 2.

Como harmonizar?

Bom, o vinho mais indicado para harmonizar com essa sobremesa é certamente o Marsala.

Isso porque, como já vinhos ele faz parte da receita tradicional criada pelos italianos.

Entretanto, ao longo dos anos, as pessoas passaram a experimentar a receita com outros tipos de vinho e gostaram da experiência.

Se souber escolher de maneira correta, vinho mais fortificado pode substituir o da receita original perfeitamente.

Você já colocou uma colher do mousse do chocolate tipo belga em sua boca?

Caso positivo, certamente você adorou e “agradeceu aos céus” pelo sabor extremamente maravilhoso.

Mas queremos te dizer que, a experiência em degustar uma sobremesa como o tiramisù, pode ser ainda melhor.

Existem duas maneiras de harmonizar satisfatoriamente vinho com doce.

Para isso, basta saber escolher o vinho certo e que combine com a sobremesa.

Então, anote esse segredo e tenho certeza de que você nunca vai errar na escolha:

  • – Um dos segredos para harmonizar doce com vinho, é aproximar ao máximo o nível do açúcar entre eles. Isso para evitar uma sobreposição de um com o outro.
  • – Outra maneira é procurar harmonizar complementando o sabor de um com o outro, ou seja, escolher um vinho que contenha componentes que complementa o sabor da sobremesa. Para deixar mais fácil de entender, pode-se combinar a cremosidade do tiramisù com um que contenha nota cítricas e minerais, por exermplo.

Veja a seguir a nossa seleção para você escolher o que mais combina com o seu paladar:

Com vinho espumante?

1 – Moscato

Esse é um típico estilo italiano, preparado com uva Muscat Blanc.

É um espumante bem leve e com muito sabor e aroma.

Preço médio de R$ 69,90.

2 – Donelli Vini Espumante Moscato Dolce

Muito aromático e também frutado, esse é um tipo de espumante adocicado que possui uma excelente combinação com sobremesa.

Seu valor médio é de R$ 59,90.

Com vinho doce?

3 – Vin Santo

Esse, muitas vezes é tido como um vinho de sobremesa.

Ele é bem encorpado, muito doce e conta com aromas de damasco seco, mel e caramelo.

Valor médio de R$ 179,90.

4 – Brunello di Montalcino

Esse também é bem doce, encorpado e com nota der fruta silvestre, de alcaçuz, chocolate e ainda de couro.

O custo de uma garrafa é de R$ 359,90.

Com vinho Branco

5 – Albariño – Cadre Sea Queen Albarino 2019

O Albariño é branco, encorpado e seco.

Possui uma baixa concentração alcoólica e sua acidez é muito refrescante.

Possui aromas de pêssego e de fruta cítrica.

Além disso, conta com notas da toranja, da casca do limão, do damasco e do melão doce.

Seu toque mais frutado neutraliza o sabor do café com o creme tiramisù.

Preço médio é de R$ 169,90.

6 – Riesling

Os do tipo Riesling, possui geralmente uma concentração alcoólica de 11% e possuem uma maior quantia de açúcar, apresentando um doce mais rico.

Possui sabores do pêssego e mel.

O valor de cada unidade fica em torno de R$ 163,90.

Possui combinar o tiramisù com outras bebidas?

Embora possa causar um pouco de estranheza, o tiramisù quebra muitas barreiras em relação a harmonização.

Entretanto, você não precisa se restringir na combinação apenas com vinho.

Essa maravilhosa receita italiana, também pode ser harmonizada com alternativas diferentes de bebidas alcoólicas.

Para acertar na escolha, é necessário ter cautela, isso porque, o teor alto do álcool e os sabores com perfis mais complexos podem sobrepujar todos os tons mais delicados dessa sobremesa.

Opte sempre por bebidas à base de frutas e mais adocicadas como, por exemplo, damasco, pêssego, maçã e outras frutas mais cítricas.

Esse quesito, permite o equilíbrio entre a bebida escolhida com a sobremesa e ainda uma experiência mais agradável e satisfatória ao paladar.

Conclusão

O Tiramisù é verdadeiramente uma experiência na degustação, muito eclética e que ao mesmo momento é bem leve e cheia de sensações cremosas.

Diante de todos os detalhes descritos, existem apenas uma certeza, isto é, que o vinho precisa ser doce para que tenha uma combinação perfeita com o tiramisù.

Se sua textura é mais cremosa e também oleosa proveniente do queijo tipo mascarpone, o mais indicado ainda é um vinho do tipo espumante, por exemplo.

Lembre-se sempre de escolher um vinho que possui uma textura correta para suportar de maneira satisfatória o persistente sabor do café.

De uma coisa temos certeza, vale a pena experimentar!

Referências:

https://www.thewinewiki.com/food-pairings/tiramisu-wine-pairing/

https://www.lacucinaitaliana.com/italian-food/italian-dishes/tiramisu-best-wine-pairings

https://www.nataliemaclean.com/food-pairing/tiramisu/1207

Se gostou, por favor nos ajude e compartilhe!