o-que-comer-com-para-jantar-entradas-brasileiras-acompanhamento-para-risoto-que combina-com-moqueca-peixe-entradas-faceis-jantar-italiano
Uncategorized

Vinho da Entrada à Sobremesa: Como Aprender a Harmonizar Melhor?

Almoços e jantares são a desculpa perfeita para tomar um bom vinho, ainda mais quando a ocasião é super especial, como aniversários, dia das mães, dos pais e festas de fim de ano.

É a oportunidade perfeita não só de experimentar rótulos novos, mas também de fazer algo inesquecível para as pessoas especiais na sua vida.

Com o intuito de te ajudar nessa empreitada de fazer um almoço ou jantar super especial para amigos ou familiares, separamos algumas dicas de como fazer essa ocasião ainda mais inesquecível com vinhos que serão combinados desde a entrada, até às deliciosas sobremesas.

Quais são os erros comuns que não combinam com vinho?

Mas antes, vamos a um ponto fundamental para esse encontro: saber o que não combina com vinho.

Apesar dessa bebida ser muito versátil e poder ser harmonizada com praticamente todos os tipos de comida, até mesmo hambúrguer, existem, sim, alguns pratos que não caem bem com esse líquido.

Apesar desse ser o ponto que divide especialistas, eles comentam que, na verdade, é preciso mais experiência para chegar na combinação perfeita. Seja como for, não custa nada ficar ligado no que “pode” e no que “não pode”.

Essa notícia com certeza não vai agradar os fãs de pratos asiáticos, principalmente aqueles que adoram comidas japonesas. Esses são bem difíceis de se harmonizar com vinho, e isso se deve aos elementos presentes nessa gastronomia.

A maioria dos pratos leva ovos, cogumelos e carnes cruas, comidas que possuem um dificuldade em harmonizar pois possuem gostos mais “puros” e diferentes dos pratos combinados. Além disso, elas também levam temperos super fortes, como shoyu e wasabi, que também não ajudam a encontrar a combinação perfeita entre comida e bebida.

E falando em temperos proibidos, aí vai mais alguns para sua lista:

  • Azeite de dendê;
  • Curry.

Se você não tem tanta experiência em harmonização, é melhor deixá-los de fora do seu jantar especial. O mesmo vale para a feijoada, que é uma comida muito forte.

Quais são petiscos que combinam com vinho?

Antes do prato principal você pode servir as famosas entradas, como uma tábua de embutidos, por exemplo. Esse item é perfeito para você reunir a família e matar um pouquinho da fome até o prato principal ficar pronto.

Mas como escolher o vinho ideal, já que a gama de petiscos é bem grande? Uma regra geral para conseguir uma harmonização perfeita é ficar atento ao tipo de prato, ou seja, se você está fazendo petiscos leves, o ideal é escolher rótulos também leves.

Para comidas mais ácidas, é preferível rótulos mais frescos. Já para pratos gordurosos, prefira vinhos com taninos marcantes e fortes.

Isso é uma dica mais geral, mas você também precisa levar em consideração a textura e o peso de cada prato que pretende servir. No começo pode ser um pouco difícil, mas com a prática logo estará fazendo isso de olhos fechados.

Agora sim, vamos para as dicas de como escolher os melhores vinhos de acordo com os pratos.

Quais são os pratos feitos com carne, pescados, embutidos e estruturados que harmonizam com vinho?

Se você está pensando em fazer um petisco com filé acebolado ou tábua de frios, as melhores opções de vinhos são os tintos jovens e com taninos mais firmes.

A combinação é perfeita entre os dois, a carne conta com gordura e a bebida ajuda a suavizar o paladar. Os taninos presentes nos vinhos tintos deixam a boca menos adstringente e regulariza assim buscando a neutralidade.

Algumas opções de rótulos:

  • Chardonnay;
  • Sauvignon;
  • Pinot Noir;
  • Barolo;
  • Bordeaux;
  • Brunello di Montalcino.

Quais são os petiscos feitos com frutos do mar e peixes que combinam com vinho?

Se você pretende investir em petiscos com peixes e/ou frutos do mar, então, pode apostar nos vinhos brancos! Por serem mais aromáticos e leves do que os tintos, eles são as melhores opções para acompanhar esse tipo de prato.

O nível de acidez desses rótulos são perfeitos com frutos do mar. Dentre algumas opções que combinam super bem com vinho branco estão: bolinho de bacalhau, camarão ao alho, óleo ou no vapor, e iscas de peixe frito.

Alternativas de vinhos brancos:

  • Chardonnay;
  • Sauvignon Blanc;
  • Chablis.

Quais são os petiscos mais gordurosos que harmonizam com vinho?

Se a sua escolha for petiscos mais gordurosos, prefira os vinhos com bastante acidez, pois eles têm o poder de limpar o seu paladar, melhorando ainda mais a sua experiência entre esses dois elementos.

Isso vale para polenta, frango a passarinho batata e queijo frito. Para encontrar uma harmonização perfeita para esses pratos, você deve investir em vinhos ácidos como espumantes e tintos, preferencialmente que sejam mais leves e com mais frescor.

Algumas opções:

  • Pinot Gris;
  • Chardonnay;
  • Sauvignon Blanc.

E na hora do jantar, qual vinho é melhor para acompanhar?

Agora que você já sabe quais vinhos escolher na hora dos “food fingers”, chegou o momento de saber quais serão os rótulos para o prato principal.

Quais são as melhores uvas para combinhar com carnes bovinas, suínas e outras?

Se você já conhece um pouco sobre o mundo da harmonização de vinhos, com certeza já deve ter ouvido falar que os vinhos tintos são as melhores opções para acompanhar as carnes, o que não deixa de ser verdade.

Por ter uma concentração mais elevada de taninos, ele é perfeito para combinar com esses pratos gordurosos pois como ja falamos, limpa o seu paladar a cada gole, melhorando não só a boca a cada gole de vinho, mas também salientando as características da carne que você está comendo.

Mas lembra que comentamos lá no começo que apesar dessa ser uma regra geral que facilita a harmonização para quem está começando, outros fatores precisam ser levados em consideração? Pois bem, este é o caso aqui.

Isso porque existe uma infinidade de carnes e cortes. Por exemplo, você escolheu um prato que leva opção mais leve, com menos condimento e baixo teor de gordura, que é o caso das almôndegas e dos filés.

Sendo assim, os melhores rótulos para fazer uma harmonização perfeita são os tintos mais leves, como Merlot e Pinot Noir.

Agora, se o prato principal for um peça de picanha ou carne de cordeiro, aí a sua escolha tem que se voltar para os rótulos tintos encorpados, como Tannat, Syrah e Cabernet Sauvignon.

Quais os melhores rótulos para harmonizar com pratos de frutos do mar?

Está pensando em preparar um belíssimo prato com frutos do mar ou aquele peixe grelhado? Ótima escolha. Aqui, as melhores opções são:

  • Chardonnay Blanc;
  • Pinot Grigio;
  • Cabernet Sauvignon.

Todos esses são mais leves e aromáticos.

A mesma regra que vale para as carnes vermelhas, devido aos seus diferentes cortes, essa regra é aplicada aqui também.

Por exemplo, se pretende servir peixe grelhado com molhos leves, a pedida perfeita são os vinhos brancos secos, frutados ou espumante ao estilo Brut.

Para molhos pesados, vinho branco mais maduro ou um tinto frutado.

Quais as melhores uvas para combinar com massas em geral?

Na hora que tiver que escolher o rótulo ideal para acompanhar as massas, o segredo está no tipo de molho que leva o seu prato.

Os molhos brancos ou a base de queijo, por exemplo, combinam perfeitamente com as bebidas do tipo branco, e rosé.

Agora, se você vai fazer o clássico molho bolonhesa, prefira os tintos secos.

Para molhos picantes ou bastante condimentados, vá de vinhos com baixo teor alcoólico, como frisantes, por exemplo.

Algumas opções:

  • Chardonnay;
  • Pinot Noir.

Quais são os melhores vinhos para harmonizar com a sobremesa?

Para os apaixonados por doce, chegou o momento mais esperado desse jantar especial: a sobremesa. Mas fique atento, pois esse prato pode ser um vilão na sua harmonização.

Pelo fato de serem pratos feitos à base de açúcar, é comum que o vinho fique em segundo plano, pois a sobremesa tem o poder de mascarar os sabores de fruta da bebida, assim como aumentar o nível de acidez natural do alcoólico e deixá-lo mais amargo.

É por este motivo que a harmonização com sobremesa é uma das mais difíceis. Mas difícil não quer dizer impossível. A dedicação será maior, mas o resultado será igualmente proporcional.

A dica de ouro, de forma geral, para aceitar nessa combinação é apostar em rótulos mais frutados e doces, com baixo nível de acidez, como vinho do porto e espumantes. Mas claro que existem variações, por isso separamos algumas dicas de acordo com o tipo de sobremesa.

Quais são os rótulos para combinar com sobremesa a base de chocolate?

Sobremesa feita com chocolate não tem erro, não é mesmo? É impossível alguém não gostar dessa maravilha!

Trata-se de um doce com altos níveis de gordura e com sabor marcante. Sendo assim, se você quer encontrar o vinho perfeito para o seu brownie, torta ou mousse de chocolate, invista em rótulos tânicos ou com forte presença de açúcar.

Bom exemplo é o famoso vinho do Porto, assim como bebidas mais encorpadas. Ambos são excelentes alternativas de harmonização.

Sugestões de vinhos:

Quais são os rótulos para combinar com chocolate ao leite?

  • Grenache;
  • Gamay;
  • Merlot;
  • Chardonnay;
  • Pinot Gris;
  • Viognier;
  • Moscatel.

Quais são os rótulos para harmonizar com chocolate amargo?

  • Cabernet Sauvignon;
  • Syrah;
  • Malbec;
  • Tannat.

Quais são os rótulos para combinar com chocolate branco?

  • Riesling;
  • Viognier;
  • Torrontés.

Quais são os vinhos para harmonizar com sobremesas feitas de leite e ovos?

Mas se ao invés de usar o bom e velho chocolate como sobremesa você preferir servir pudim, manjar ou cremes a base de leite e ovos, você vai ter que optar por vinhos classificados como “late harvest”. Basicamente, são rótulos onde a colheita da uva foi feita tardiamente.

É um vinho que combina muito bem com o gosto suave característico desses doces.

Rótulos recomendados:

  • Moscatel;
  • Sauvignon Blanc;
  • Gewürztraminer;
  • Furmint;
  • Riesling.

Quais são os vinhos para combinar com doce de leite?

Assim como o chocolate, o doce de leite também é muito marcante, principalmente por ser bem açucarado. Sendo assim, a sua melhor escolha são os rótulos com alto nível de acidez. Essa combinação faz com que o ácido da bebida bata de frente com a doçura quase exagerada do doce de leite, tornando o item menos enjoativo e mais agradável na boca.

As melhores opções são:

  • Chardonnay;
  • Iced Wine.

Quais são os rótulos para harmonizar com café?

Não podemos nos esquecer das sobremesas à base de café, como o delicioso Tiramisu ou um Frappuccino. Para estas belezuras em questão, a melhor escolha na hora da harmonização é optar por vinhos que possuem as mesmas características e sabores do prato escolhido.

Sugestão de vinho:

  • Marsala.

Quais são os vinhos para combinar com fruta?

Por fim, se a sua sobremesa será à base de fruta, como saladas, tortas ou cheesecake, a pedida são os vinhos doces mas, ao mesmo tempo, delicados e leves.

Todas essas características farão com que o gosto de fruta da sua sobremesa seja realçado.

  • Espumantes (Moscatel).

Qual a diferença entre vinho suave e de sobremesa?

Você deve estar se perguntando: por que não podemos escolher um vinho suave para tomar com meu doce, ao invés de um de sobremesa? Porque eles são diferentes entre si.

É muito comum que as pessoas confundam o vinho suave com aqueles classificados como vinho de sobremesa, principalmente porque ambos têm um alto nível de doçura.

Mesmo tendo pontos parecidos, essas diferenças interferem na sua experiência ao saborear um prato doce acompanhado dessa bebida.

No quesito sabor, por exemplo, os vinhos de sobremesa tem uma doçura mais intensa e concentrada, diferente do suave.

Já quando falamos em técnica, o primeiro é produzido com o próprio açúcar da fruta, enquanto o segundo leva uma adição de açúcar exógeno ao fim da vinificação. Por isso, você deve ficar atento e não confundir os dois, pois isso pode atrapalhar a sua harmonização.

E não fique preocupado com o fato de você estar comendo doce com doce, parece estranho, mas essa combinação é perfeita quando se escolhe o rótulo ideal.

Não podemos esquecer que muito além do açúcar, um vinho conta com a acidez, taninos e outras características que fazem essa junção funcionar muito bem.

O mesmo vale para eventuais erros. Fique tranquilo se não sair como o esperado.

A harmonização perfeita consiste não só de dicas, mas de prática também.

Quanto mais você praticar, mais aprimorado ficará esse hobbie.

Por isso não tenha medo de cometer erros no começo, é super normal.

Além do mais, é errando que se aprende, certo?!

Referências:

https://winefolly.com/wine-pairing/wine-dinner-from-starters-to-dessert/

https://www.charlottemagazine.com/a-charlotte-beginners-guide-to-pairing-wine-and-dessert/

https://www.foodandwine.com/wine/15-rules-great-wine-and-food-pairings

https://www.winemag.com/2014/11/12/mastering-the-art-of-wine-and-food-pairings/

Se gostou, por favor nos ajude e compartilhe!