vinhos

Vinho Branco de Uva Trebbiano: Entenda a sua Importância!

catalogo-uvas-todos-os-tipos-lista-uvas-para-vinhos-castas-tinto-casta-branco-frizzante

PosiçãoVinho branco de uva TrebbianoPreçoOnde Comprar
1d’Abruzzo 2016R$182,12Ver
2Frascati Superiore Selciatella 2014R$142,15Ver
3DulcisR$159,28Ver
4Soave Clássico DOC Le Bine 2016R$182,12Ver
5Torre di Giano Bianco di Torgiano DOC 2016R$219,80Ver
6Trebbiano IGT 2015R$456,15Ver

Na hora de escolher um vinho, qual variedade você prefere: branco, tinto, rosé, espumante ou quem sabe um frisante? Bom, independente da sua escolha, algo que você pode ter certeza é que você sempre vai ter um leque gigante para escolher entre as espécies de uvas.

Vamos usar como exemplo o vinho branco. Por mais que você fique dentro desse grupo, você tem muitas alternativas de diferentes castas, incluindo a uva Trebbiano, de quem vamos falar hoje.

Qual é a origem desta uva?

Também conhecida como Ugni Blanc, essa, na verdade, trata-se de um grupo bem vasto de uvas do tipo branca.

A Trebbiano surgiu na Itália, durante a época da Roma Antiga. Reconhecida primeiramente em Bolonha, no século XIII, a uva saiu do seu país de origem até a França, isso graças à corte papal que mudou de Roma para o sul do vale do Rhône, mais precisamente Avignon, no século XIV.

Durante os séculos seguintes, 15 e 17, a variedade começou a ser usada em diversas partes do lado sudoeste da França, mas, pouco tempo depois, ela caiu em desuso e atualmente é dificilmente encontrada em regiões vinícolas mediterrâneas do país.

Por outro lado, se encontra em grande número do lado atlântico da França, onde faz muito sucesso e é frequentemente usada para fazer destilados, como o Cognac, de Charentais, e Armagnac, de Gasconha.

Quais as características dessa uva?

Existe um motivo para que essa uva seja tão adorada entre os produtores, e estes estão relacionados diretamente com as características da Ugni Blanc.

Para começar, é uma fruta que se adapta muito bem a praticamente qualquer tipo de clima ou solo. E independente disso, dá origem a muitos cachos de uvas vigorosas e de maturação tardia, apesar de precisar de muito sol para que isso aconteça.

E apesar de não produzir um vinho muito gostoso – a bebida feita com essa variedade costuma ser neutra -, ela tem um papel importante já que é muito usada para compor blends e outros tipos de bebidas.

Pode fazer o destilado desta uva?

Dentre as outras situações que a uva Trebbiano pode ser usada, estão os destilados feitos com essa fruta, como já citamos anteriormente.

Ela é frequentemente utilizada para esse propósito pois é um produto com:

  • Alta acidez;
  • Muito resistente as várias doenças;
  • Baixo teor de açúcar.

Por ter menos açúcar na sua composição, isso quer dizer que o vinho base terá pouquíssimo teor alcoólico, o que é ótimo, pois tal fato permite que a bebida seja destilada por mais tempo antes de atingir a sua potência alcoólica total, que varia de 53 a 60% no Armagnac, e de 72%, no Cognac.

Aliás, o fato dessa uva poder ser destilada por mais tempo é muito importante pois quanto mais o líquido é destilado, maior será a pureza da bebida.

Outro ponto que faz desta uva ser ideal na produção de destilados é sua alta acidez. Essa característica natural funciona como um antisséptico que, por sua vez, é capaz de manter os vinhos e as uvas longe da deterioração causada por bactérias.

E, por fim, a fruta também é muito resistente a vários tipos doenças, o que é ideal para aquelas que são cultivadas na região de Charentais, já que por lá o clima é frio e úmido, o que acaba aumentando as chances das videiras apodrecerem.

Quais são os 6 vinhos mais recomendados?

Para quem deseja provar alguns vinhos dessa uva, aqui vão algumas indicações.

1 – Trebbiano d’Abruzzo 2016

Este faz parte da linha clássica da Masciarelli. É um vinho que traz toda a refrescância dessa casta, juntamente com notas aromáticas super convidativas.

Esse rótulo foi produzido com uvas de uma videira de quarenta anos de idade, o que dá a bebida muita personalidade.

Prós:

  • Vai bem com frutos do mar e peixe;
  • Feito com uvas de videiras de 40 anos.

Contra:

  • Valor um pouco alto.

O preço deste vinho italiano é de cerca de R$182,12.

2 – Frascati Superiore Selciatella 2014

Da Piero Costantini, esse vinho é feito com um blend de uvas do tipo Trebbiano e Malvasia. É um rótulo bem saboroso, aromático e com equilíbrio perfeito entre tipicidade e acidez.

Com o intuito de preservar ao máximo o seu frescor, o vinho não passa por barricas de carvalho. Assim como o anterior, combina igualmente com peixes e frutos do mar.

Prós:

  • A pedida perfeita para quem nunca experimentou um vinho do tipo;
  • É bastante fresco no paladar.

Contra:

  • Preço relativamente alto.

Você consegue achar a garrafa por R$142,15.

3 – Dulcis

O Dulcis da Lungarotti é o companheiro que você procurava para acompanhar suas sobremesas. É um vinho intenso e doce, mas sem ser enjoativo.

Ele é produzido com uvas Trebbiano e outras variedades dessa fruta branca. Passa cerca de dois anos em barricas de carvalho.

Se você gosta de vinhos de guarda, então ele é para você. Este tem potencial para ser guardado por mais de dez anos! É importante ficar atento ao teor alcoólico, que é bem alto, cerca de 16%.

Prós:

  • Potencial de guarda;
  • Perfeito para acompanhar sobremesas.

Contras:

  • Garrafa pequena, 375ml;
  • Custo alto.

O preço da garrafa gira em torno de R$159,28.

4 – Soave Clássico DOC Le Bine 2016

Feito pela Campagnola, é mais um rótulo com potencial de guarda, cerca de cinco anos. Este é um vinho aromático, com um sabor bem presente de frutas e macio no paladar.

Leva na sua composição uvas do tipo Garganega e Trebbiano di Soave.

Prós:

  • Fresco;
  • Cremoso no paladar.

Contra:

  • Custo alto.

Um exemplar custa em torno de R$182,12.

5 – Torre di Giano Bianco di Torgiano DOC 2016

É um vinho aromático, fresco e muito fácil de gostar. Leva na sua composição castas do tipo Grechetto e Trebbiano. É a sua escolha ideal para acompanhar pratos com queijos, fondue e frutos do mar.

Prós:

  • Fácil de gostar;
  • Fresco.

Contra:

  • Custo bem alto.

Para provar um desses você terá que desembolsar R$219,80.

6 – Trebbiano IGT 2015

Dificilmente os produtores fazem vinho somente Trebbiano, mas este aqui é uma exceção. Mesmo levando apenas essa casta, este rótulo tem uma excelente qualidade, sendo uma bebida muito rica, densa e com um gostoso toque de mineralidade.

As uvas usadas são de uma videira de mais de 60 anos.

Prós:

  • Uvas de videiras de 60 anos;
  • Vinho cheio de personalidade.

Contra:

  • O preço pode assustar bastante quem não entende do vinho.

A garrafa custa R$456,15.

Conclusão

Nunca provou um vinho com casta Trebbiano?

Bom, aproveite que agora você sabe mais sobre essa uva e tenha essa experiência. Certeza que você não vai se arrepender.

Referências:

https://www.citra.it/it/vini/trebbiano

https://winedharma.com/vitigni/trebbiano-il-vino-il-vitigno-e-le-storia-dabruzzo-romagnolo-toscano-o-spoletino/

Se gostou, por favor nos ajude e compartilhe!