vinhos

Por que Existem Diferentes Garrafas de Vinhos? Vamos Entender Todos os Detalhes!

vinho-tem-fundo-concavo-garrafa-ml-classificação-tintos-tamanho-tipos-água

É claro que a primeira coisa que interessa quando vamos comprar um vinho é a bebida em si. Neste momento, é basicamente no conteúdo que focamos todas as nossas atenções, mas você sabia que a garrafa onde o líquido é armazenado é muito importante, principalmente para preservar a qualidade do produto?

Como todos sabem, o engarrafamento é o último processo na produção de vinhos, o que muitas com certeza não fazem ideia é o porquê cada uma possui um formato e cor diferente. Você com certeza já deve ter percebido isso, certo?

E pode acreditar que é algo que vai muito além do design, de chamar atenção do cliente, apesar disso também ser importante para a venda da bebida.

Quais são as diferentes partes da garrafa?

Apesar de uma parte dos produtores escolherem um formato padrão de garrafa, esse recipiente detém várias formas, algumas são mais robustas, outras mais finas. Mais alta, mais baixa, com um fundo mais liso ou com um formato côncavo, com mais ou menos volume, com um gargalo alto ou baixo, vedado com rolha ou tampa de rosca, e por aí vai.

Porque elas possuem volumes diferentes e nomes, e quais são?

É basicamente por uma questão pessoal do produtor ou da região onde o vinho é produzido. Por exemplo, o modelo mais usado na Europa é diferente daquele que vemos nos Estados Unidos.

Por conta disso e até como uma forma de facilitar e definir um padrão mundial, existe uma proposta para acabar com os regulamentos que existem nos Estados Unidos com relação ao tamanho das garrafas.

Desta forma, as mesmas garrafas que são usadas na Europa, passariam a ser utilizadas também na América do Norte.

Sem esquecer do fato de vários países usarem diferentes sistemas métricos, o que interfere diretamente no volume dos recipientes.

Já no caso dos nomes, estes são usados para você saber o volume que cada garrafa tem.

Demi/Meia

A garrafa do tipo Demi é aquela que possui um volume de 375 mililitros. Ou seja, ela é a metade de uma garrafa comum de vinho.

Split/Piccolo

Uma Piccolo tem um volume de aproximadamente 187,5 mililitros. Ela é mais usada para servir porções individuais, principalmente vinho doce e champanhe.

Padrão

Como o próprio nome dá a entender, é o tamanho padrão de garrafa, aquela que vemos com mais frequência nos mercados. Ela possui cerca de 750 mililitros e é usada para todos os tipos de vinhos.

Magnum

Já a magnum, é uma garrafa com 1,5 litros. Ou seja, o dobro do volume da garrafa comum.

Além dessas, é possível encontrar versões ainda maiores, com 3, 3.5, 6, 9, 12, 15 e 18 litros. Algumas são usadas para eventos, lançamentos e comemorações especiais, sendo bem mais difíceis de achar para comprar.

Quais são as cores das garrafas?

Assim como no formato e no volume, você com certeza já reparou que elas se diferem entre si também pela cor, não é mesmo?

Apesar da coloração ser bem variada, é muito comum que a grande maioria tenha um tom âmbar ou verde escuro.

Enquanto a primeira é mais usada para armazenar vinhos brancos, a segunda é para guardar os tintos. As de coloração verde claro são usadas para os vinhos brancos secos.

Para os champanhes, com o intuito de proteger a bebida de elementos nocivos a cor varia de verde escuro ao claro.

Já para o rosé, é comum que o rótulo seja de uma cor mais clara, quase transparente, dando destaque para a coloração diferente da bebida.

As cores das garrafas possuem alguma função?

Com toda certeza elas afetam e muito o produto, para cada tipo de bebida uma cor indica maior preocupação com a qualidade da bebida.

Âmbar

Uma garrafa de cor âmbar é usada para vinhos tintos que precisam ficar mais um tempo em envelhecimento, por isso que esse tom mais escuro, assim como o verde, é o mais recomendado para esse tipo de bebida.

A coloração tem a capacidade de proteger o líquido de raios UV, muito mais que os frascos transparentes. Assim, o vinho permanece com as suas qualidades enquanto envelhece na garrafa, e ainda não perde sua cor natural e nem oxida.

Super Flint/Flint

Essas são as famosas garrafas transparentes, usadas para guardar vinhos rosés e/ou brancos. E não é à toa, claro. Estas bebidas chamam atenção justamente por sua coloração mais clara, além da variedade de tons. Assim, se você consegue perceber várias tonalidades pela garrafa é possível saber o que esperar daquela bebida.

Verde-escuro

O vidro verde é usado para proteger o vinho tinto, principalmente para que não ocorra a eliminação dos antioxidantes, como os taninos e as vitaminas. Se isso não for feito, a capacidade de armazenamento do rótulo é totalmente comprometida, além disso, é bem provável que o vinho acabe se oxidando antes do tempo.

Por ser capaz de aumentar o tempo de guarda e ainda preservar as qualidades do vinho por mais tempo, ela é mais usada para as bebidas que precisam passar pelo envelhecimento na própria garrafa.

Porque elas possuem formatos diferentes e quais são?

O formato vai variar pela região onde o vinho foi produzido, assim como de acordo com o tipo de líquido a ser armazenado.

Burgundy

Criada na Borgonha, na França, essa garrafa é datada do século 19. É conhecida por ter um formato mais robusto e isso se deu pelo simples motivo que era mais fácil para os fabricantes da época fazê-la desta maneira.

Acredita-se que este formato é o mais antigo a ser usado ainda nos dias atuais.

Atualmente, ela é muito utilizada para guardar vinhos com uvas Chardonnay e Pinot Noir, as mais comuns da região da Borgonha.

Bordeaux

A garrafa Bordeaux ou Standard é o tipo mais comum no mercado de vinhos. Ele tem ambos os lados paralelos, assim como ombros mais altos e um fundo em formato côncavo.

Por ser a mais comum, é utilizada para diversos tipos de bebidas, do tinto até o branco.

Com relação à sua criação, o próprio nome dá a dica de onde ela veio. Foi criada em Bordeaux, na França e não existe uma explicação concreta que explique seu formato característico, mas muitos especialistas acreditam que ela foi criada para que as pessoas pudessem diferenciar estas das garrafas da Borgonha.

Uma outra teoria crê que os ombros largos do recipiente é ideal para eliminar alguns sedimentos provenientes da vinificação.

Porto

No começo do século XVIII a garrafa de vinho do Porto tinha traços bem únicos, principalmente porque ela era guardada na vertical. É um recipiente mais “baixo”, com um gargalo igualmente curto.

Um tempo depois, no final do século, essa garrafa ganhou um formato mais cilíndrico, pois se descobriu que elas poderiam ser guardadas, deitadas, uma do lado da outra, assim como poderiam ser vedadas com uma rolha.

O barateamento da produção de garrafas no século 19 ajudou a dar origem ao formato vintage e “especial” comum dos recipientes de vinho do porto.

Madeira

A madeira é muito parecida com a garrafa de vinho do porto. Estas são largas e mais gordinhas com um bojo no gargalo.

Apesar do formato ser ideal para que ela seja armazenada na horizontal, muitos especialistas acreditam que ela fica melhor em pé.

Uma curiosidade com relação a essa garrafa é que no século 19 o vinho era transportado em barris e só era engarrafado no local final da bebida. Outro ponto é que estas se parecem bastante com as usadas para guardar os whiskies de centeio na costa leste dos Estados Unidos, que também são deste período.

Riesling

Com um formato mais esguio e estreito, parecendo uma flauta, as garrafas de Riesling ganharam esse formato pois assim era mais fácil empilhar estas quando eram transportadas.

O que, na verdade, foi uma evolução, já que os vinhos eram transportados em barris e só depois que chegavam ao seu destino final é que eram engarrafados. As primeiras as conseguiram esse feito foram as de Champagne francês, inventadas entre o século 18 e 19.

É também uma garrafa de muita variedade. É possível achá-la em dois tamanhos: 330 e 350 milímetros. A cor também pode variar bastante, com recipientes em azul, marrom, verde, laranja-amarronzado e transparente.

As de Reno costumam ser marrons, já a Mosel e a Saar são verdes. Mosel, por outro lado, era azul durante os anos 1920 e essa tendência está voltando à moda.

Silvaner Bocksbeutel

Criada na Alemanha, a Silvaner Bocksbeutel tem um formato arredondado e achatado. Acredita-se que seu nome advém de uma bolsa que era utilizada para carregar livros de oração.

Apesar de ter sido criada no século 18, ela só se tornou famosa mesmo após a Primeira Guerra Mundial.

Esse tipo de garrafa é muito vista na União Europeia e é usada para armazenar Terlaner, Silvaner e Agiorgitiko, além de alguns vinhos portugueses.

Chianti Fiasco

Como estas eram garrafas sopradas a mão, ou seja, mais delicadas, a Chianti Fiasco era coberta de palha, que servia para proteger o vidro.

De formato arredondado, encontram-se citações desse tipo de recipiente já no século XIV, em O Decameron, de Boccaccio. Além disso, ela aparece em várias pinturas datadas da renascença.

Verdicchio

A Verdicchio ganhou fama graças ao produtor Fazi Battaglia, que era um comerciante conhecido em Marche, na Itália.

O italiano foi responsável por tornar essa garrafa em formato de peixe/ ânfora uma estrela nos Estados Unidos, em 1970.

Com o sucesso, outros produtores fizeram o mesmo para ganhar em cima da fama da garrafa. Logo, o vinho, que era leve e salgado, ficou diretamente ligado ao formato para lá de diferente do recipiente.

Champagne

Assim como a Bordeaux, esta garrafa recebe esse nome por conta do seu local de origem. A bebida, de nome homônimo a região, é produzida em Champagne, na França. Ele detém um formato oval, com paredes mais grossas e um fundo bem côncavo.

Seu formato foi pensado para segurar a pressão do gás carbônico que fica dentro do recipiente. Além disso, no método tradicional da criação deste, o líquido é levado para a garrafa onde é feita a segunda fermentação, adicionando leveduras e açúcar.

O design foi adotado pela maioria dos espumantes, sejam eles fabricados no método tradicional ou não. Lembrando que apenas o Champagne produzido na região de mesmo nome pode ser chamado assim.

Flaçon

A flaçon tem traços que lembram muito as garrafas que eram sopradas à mão e depois separadas. A curvatura na base desse recipiente é bem funda, o que ajuda, inclusive, a realizar a coleta do sentimento da fermentação, que é feito girando o item de forma lenta e por um longo período.

Para que serve a depressão côncava no fundo da garrafa?

Você com certeza já se perguntou por que as garrafas de vinhos tem um fundo, também chamado de punt, tão diferente e característico.

A primeira coisa que se deve dizer com relação a essa característica é que este formato não influencia em nada no gosto do vinho. Seu uso é mais prático, digamos assim.

Por exemplo, as garrafas de espumante costumam ter um punt mais fundo, que ajuda a fortalecer o recipiente para que aguente a pressão presente nesta bebida. Isso também facilita na hora de servir a bebida.

O fato da garrafa ter um punt fundo depende exclusivamente do produtor, ainda mais se levarmos em consideração que um objeto com essa área mais profunda é mais cara porque requer mais vidro na hora da produção.

Quais são os diferentes tipos de tampas?

Ao todo existem quatro tipos diferentes de tampas para garrafas de vinho.

Rolha de cortiça

A rolha de cortiça é a mais comum e ela detém três tipos de tamanho: 7, 8 e 9. Este vai ser diferente de acordo com a garrafa.

Rosca

Esta também é bem comum e permite abrir e fechar a garrafa quantas vezes quiser, além de ser muito mais prático que a rolha.

Tampa ROPE

Apesar de ainda não ser muito conhecido, a tampa ROPE vem se tornando comum por também facilitar a abertura da garrafa. Além disso, ele ainda deixa uma faixa inviolável no recipiente, o que alerta o cliente caso esta tenha sido violada.

Cápsula retrátil

A cápsula retrátil cobre a rolha e o gargalo da garrafa. Também avisa mais facilmente ao cliente se o recipiente foi violado.

Conclusão

Aposto que você não imaginava que as garrafas de vinhos eram tão interessantes quanto a bebida, não é mesmo?

Sabendo de todos estes detalhes fica mais fácil para você escolher um bom vinho e reconhecer aqueles que utilizam as melhores garrafas para guardar sua bebida.

Referências:

https://vinepair.com/wine-blog/why-wine-bottles-come-in-different-shapes/

https://www.reversewinesnob.com/why-are-wine-bottles-different-shapes

https://www.winery-sage.com/blog/general/wine-bottle-shapes-individuality-can-reek-havoc-with-your-storage/

Se gostou, por favor nos ajude e compartilhe!