brasileiros-melhores-vinho-suave-bom-barato-tinto-suave-doce-preço-barato-tipos
vinhos

Quais os 12 Melhores Vinhos de Mesa e Finos Bons e Baratos para Comprar?

No celular gire a tela para ver a tabela completa

PosiçãoVinhoPreçoOnde Comprar
1Tinto Seco OrigemR$50,00Ver
2Stamp of AustráliaR$60,00Ver
3Malbec ReservadoR$35,00Ver
4Sweet Red ReservadoR$35,00Ver
5Vale da PedraR$113,00Ver
6Merlot TerroirR$170,00Ver
7Merlot PinotageR$56,00Ver
8Pérgola Seleção SuaveR$20,00Ver
9Quinta do MorgadoR$15,00Ver
10Vinapena TempranilloR$50,00Ver
11Góes Suave de MesaR$16,00Ver
12Don Simon Selección TempranilloR$50,00Ver

Está começando agora no mundo da degustação de vinho e ainda tem algumas dificuldades, como saber diferenciar um vinho de mesa dos finos? Fique tranquilo pois é completamente normal. Afinal de contas, você ainda está aprendendo sobre esse universo.

Qual a diferença entre estes vinhos?

O que é vinho fino?

O vinho fino é produzido apenas com uvas do tipo Vitis vinifera. Esta é uma espécie de videira que só cresce na Eurásia, um bloco continental que se estende do leste da Europa até o extremo da Ásia.

Tem um aspecto claro e transparente. Já a coloração é forte e com bastante brilho, e isso se deve ao uso dessas uvas.

O aroma é considerado completo. A maior característica desse rótulo vem do cheiro de casca de uva, que é mais grossa e por isso tem um cheiro mais forte.

Seu sabor é variado e delicado. Também por conta do uso deste tipo de uva o número de substâncias no sabor é bem maior.

Seu processo de criação é considerado bem rigoroso, onde é preciso seguir uma série de normas e padrões de qualidade. Tudo é levado em consideração, desde a plantação do vinhedo até a vinificação e colheita.

Ele ainda pode ser envelhecido em barris de carvalho, fazendo com que adquira novos sabores, aromas e mais estrutura.

Além disso, a bebida fica melhor com o envelhecimento da garrafa, tornando-se um vinho ainda mais agradável e macio na boca.

Uvas mais usadas:

  • Cabernet Sauvignon;
  • Merlot;
  • Malbec;
  • Chardonnay.

O que é vinho de mesa?

Ao contrário do fino, o vinho de mesa é criado com tipos diferentes de uva, sem ser necessariamente a Vitis vinifera. No Brasil, por exemplo, a mais usada é a Vitis Labrusca.

Enquanto no vinho fino a sua coloração é brilhante, no de mesa é mais opaca, mas ao mesmo tempo, intensa. Isso ocorre devido ao uso de uvas não-viníferas, que possuem um tom menor e, na maioria dos casos, sem brilho.

Mais uma vez, devido ao uso de outras uvas, o vinho de mesa tem um conjunto de aromas muito mais simples, rústico. Isso porque a fruta usada na sua confecção não tem uma casca tão grossa quanto a utilizado nos finos.

O sabor é intenso, mas sem muita amplitude. Além disso, ele não passa pelo estágio dos barris e não suporta o envelhecimento na garrafa. É um vinho feito para tomar na hora.

Já o processo de produção é bem diferente do vinho fino. Enquanto este tem que seguir normas rigorosas para a sua produção, o de mesa, na maioria dos casos, leva outros produtos além da uva. E é aí que você deve se atentar.

Pelo fato do processo de vinificação não ser regulamentado, o produtor pode adicionar o que quiser, na quantidade que desejar. É por isso que alguns rótulos detém alto nível de açúcar e álcool.

Sendo assim, fique atento na hora de comprar seu vinho de mesa, olhe bem o rótulo e procure pelos ingredientes que foram usados na produção.

Uvas mais usadas:

  • Bordô;
  • Concord;
  • Niagara;
  • Isabel.

Quais são as melhores marcas?

Agora que você já conhece a definição de cada rótulo, que tal conhecer algumas opções para você experimentar?

Quais são os rótulos dos vinhos finos?

1 – Tinto Seco Origem

A partir de R$50,00.

Este vinho tinto seco da Origem é ideal para os amantes de bebidas mais intensas.

Seu teor alcoólico é de 13,5%.

Ele é produzido com uma seleção de uvas do tipo Cabernet Sauvignon.

Por conta disso, seu gosto é frutado, mas bem equilibrado, com um bom tanino e acidez.

O aroma também é de frutas com notas de especiarias.

Caso adquira uma garrafa de 2018, você vai se deparar com um vinho de coloração bela e intensa.

Prós:

  • Frutado;
  • Bom custo.

Contra:

  • Teor alcoólico um pouco alto.

2 – Stamp of Austrália

Com valores começando em R$60,00.

A Austrália vem ganhando seu espaço no mundo do vinho por produzir rótulos de altíssima qualidade. Aliás, essa é uma combinação perfeita, pois você terá a oportunidade de tomar um vinho fino e australiano.

A Hardy’s, vinícola que produz esse rótulo, é responsável pelo cultivo de vários tipos de uvas importantes na Austrália, como a Syrah.

Essa garrafa possui um corpo médio, ideal para aqueles que gostam de uma bebida versátil. Já o seu sabor é frutado, com toques de ameixa, amora e carvalho.

Além de um ótimo custo-benefício, esse rótulo que leva não só Syrah, mas também uma porcentagem de Cabernet Sauvignon, é perfeito para você abrir naquele jantar onde irá servir algum tipo de ave ou carnes vermelhas.

Pró:

  • Custo-benefício.

Contra:

  • Gosto de carvalho pode causar certa estranheza.

3 – Malbec Reservado

Com ótimo custo benefícios é vendido em torno de R$35,00.

Rótulo chileno, esse vinho é desenvolvido pela vinícola Santa Helena.

A bebida leva uma seleção de uvas do tipo Malbec.

Detém um aroma super frutado com notas de baunilha que não agridem o olfato.

Na hora da degustação, você perceberá bem suavemente o gosto dos taninos e um final redondo.

É fácil de beber e tem um corpo médio.

Excelente para acompanhar pratos com carne vermelha e queijos.

Pró:

  • Bom custo beneficio.

Contra:

  • Pode ser muito doce para quem prefere algo mais equilibrado.

4 – Sweet Red Reservado

Outro de ótimo custo benefício, na casa dos R$35,00.

Caso tenha curiosidade de experimentar um Concha Y Toro, então o Sweet Red é uma das melhores opções. Elaborado com uvas viníferas, é uma bebida refrescante, versátil e fácil de beber.

Detém um aroma doce com notas de frutas. Seu sabor é suave e está diretamente relacionado ao seu teor alcoólico, que é de apenas 9%. Por conta disso, é uma bebida leve que pode até ser consumida em qualquer hora do dia, mas sem abuso se você estiver em horário de trabalho.

Dica de harmonização: combine-o com carnes brancas ou vermelhas e massas. Outro toque que o deixará ainda mais gostoso é servir esse rótulo bem gelado.

Prós:

  • Custo-benefício;
  • Vinho de qualidade.

Contra:

  • Não é exatamente algo ruim, mas o teor alcoólico é bem baixo.

5 – Vale da Pedra

Seu preço costuma ser R$113,00.

O Vinho tinto da Vale da Pedra é considerado um dos melhores da vinícola. Além de ser produzido apenas com uvas do tipo Syrah, todas elas são recolhidas manualmente e depois são armazenadas em barris de carvalho.

É um tinto marcante e encorpado. Na boca, o sabor é intenso e com taninos redondos. Já o aroma é frutado e com notas de cravo, chocolate e outras especiarias. Seu teor alcoólico é de 14%.

Prós:

  • Vinho de qualidade;
  • Utilização de uma única uva.

Contra:

  • Valor mais elevado.

6 – Merlot Terroir

Com valores a partir de R$170,00.

Finalizando nossa lista de vinhos finos, temos esse rótulo da Miolo, uma vinícola que já produz vinhos desde 1897.

Com uvas do tipo Merlot, esse rótulo detém aromas e sabores muito bem equilibrados. Possui notas de caramelo, cereja, cacau, baunilha e café. O amadurecimento é de 12 anos.

Prós:

  • Vinho envelhecido;
  • Equilibrado.

Contra:

  • Custo elevado.

Qual é a lista dos vinhos de mesa?

7 – Merlot Pinotage

Seu preço costuma ficar na casa dos R$56,00.

Essa opção de vinho de mesa vem diretamente da África do Sul. Apesar de ainda não ser o grande nome no mercado, a região vem ganhando reconhecimento por seus vinhos de altíssima qualidade.

A vinícola responsável pela sua produção, Kumala, se destaca por ter uma abordagem mais moderna e pela produção meticulosa.

Como o próprio nome já dá a entender, é um tinto que leva uma combinação entre uvas Merlot e Pinotage. Essa mistura resulta em uma bebida bem complexa mas, ao mesmo tempo, refrescante.

Seu sabor é de frutas pretas e vermelhas, como ameixa e morango. O corpo é médio e o teor alcoólico chega aos 14%.

Prós:

  • Vinho de qualidade;
  • Bom custo-benefício.

Contra:

  • Talvez seja um pouco difícil de achar devido ao seu local de origem.

8 – Pérgola Seleção Suave

Com ótimo custo benefício, seu preço costuma ser R$20,00.

Podemos dizer que entre os mais populares vinhos de mesa, o pérgola provavelmente está nas primeiras colocações. Além de ser famoso, ele é altamente indicado para quem está começando a degustar vinho, isso porque ele é suave, doce e, respectivamente, fácil de beber.

Produzido no Rio Grande do Sul, é feito com um mix de uvas. É bem doce e por isso é ideal para acompanhar pratos feitos com massa, peixes, frango e sobremesas cítricas.

O aroma é repleto de notas de frutas vermelhas, além de ser bem refrescante. E uma boa notícia para aqueles que assim como nós, fica triste que a maioria das garrafas de vinho só possuem 750ml: o pérgola é produzido em embalagens de até 2 litros.

Prós:

  • Vinho de qualidade;
  • Ótimo custo-benefício.

Contra:

  • Dependendo do paladar, pode ser um pouco doce demais.

9 – Quinta do Morgado

Com valores a partir de R$15,00.

Sabia que esse vinho tinto da Morgado é um dos mais consumidos no Brasil? Não é a toa, por ser uma bebida de fácil consumo – por ser doce – e de preço acessível, é normal que ele esteja nessa colocação.

Produzido com uma combinação de uvas, este tinto possui aromas de frutas vermelhas. Já a sua coloração é de um rubi intenso com toque de violeta.

O sabor é persistente, mas doce e equilibrado. Na hora de harmonizar, escolha pratos feitos com frango ou peixe grelhado, pizza e massas com molho vermelho. E assim como o pérgola, você também encontra garrafas de vários tamanhos, começando em 272 ml até embalagens em tamanho família com 2 litros.

Prós:

  • Ótimo preço;
  • Garrafa grande.

Contra:

  • Talvez você não o encontre facilmente no mercado e só o ache on-line.

10 – Vinapena Tempranillo

Seu preço costuma ser na casa dos R$50,00.

Tinto de origem espanhola, esse rótulo é muito fácil de beber e de harmonizar, isso porque ele casa perfeitamente com a famosa pizza e com tábuas de queijo.

Seu cheiro é de frutas negras, como amora e ameixa. No paladar é frutado e equilibrado.

Prós:

  • Fácil de beber;
  • Bem equilibrado.

Contra:

  • Não é caro, mas há opções que possam mais em conta.

11 – Góes Suave de Mesa

Super em conta, com valores a partir de R$16,00.

Esse rótulo da Góes é produzido com uma mistura de uvas bordô e isabel. No paladar é suave e no olfato traz todas as características das duas frutas.

Sua cor é rubi e o teor alcoólico é de 10,5%.

Prós:

  • Excelente custo;
  • Bebida de qualidade.

Contra:

  • Baixo teor alcoólico.

12 – Don Simon Selección Tempranillo

Com preços a partir de R$50,00.

Você vai amar esse espanhol, principalmente se gosta de fazer harmonizações com pizza. É um tinto com aroma de frutas vermelhas, como cereja e morango, e ainda tem um toque de alcaçuz.

Na boca, detém um corpo médio, ótimo equilíbrio, taninos macios e toques de frutas.

Prós:

  • Vinho de qualidade;
  • Sabor e cheiro equilibrado.

Contra:

  • Custo um pouco elevado dentro os vinhos de mesa.

Qual a classificação dos vinhos de mesa e finos?

Como existem muitas variedades de uvas, para facilitar sua identificação, os vinhos são divididos em classificações.

No caso do fino, por exemplo, ele entra nessa classificação por ter um teor alcoólico de 8,6% até 14%. Além disso, sua produção passa por processos tecnológicos que tem como objetivo aumentar suas características. E claro, são feitas apenas com uvas da classe Vitis vinifera.

Já o vinho de mesa costuma ser elaborado com cepas mais comuns, aquelas que vemos no mercado. Seu processo de produção é bem mais simples.

Conclusão

Pronto! Agora você nunca mais vai confundir os vinhos finos com os de mesa, ou vice e versa. E nunca subestime os rótulos de mesa, mesmo eles sendo fabricados com uvas mais comuns e não passando por tantos processos quanto o fino.

Por mais que a sua fabricação seja mais simples, isso não quer dizer que não seja uma bebida de qualidade e que não vá trazer novas experiências para o seu paladar.

Referências:

https://www.forbes.com/sites/katiebell/2019/12/06/top-ten-wines-for-your-holiday-table/

https://www.foodandwine.com/wine/50-wines-you-can-always-trust

https://www.liquor.com/best-red-wines-5025045

Se gostou, por favor nos ajude e compartilhe!