vinho-australiano-no-brasil-americanos-brasileiros-doce-nos-eua
vinhos

Quais os 10 Melhores Vinhos da Austrália Bons e Baratos?

No celular gire a tela para ver a tabela completa

PosiçãoMarca de Vinho AustralianoPreçoOnde Comprar
1Bear Crossing Cabernet Merlot 2013R$65,00Ver
2Brokenwood Pinot Noir 2008R$199,00Ver
3Bloodstone Shiraz 2010R$155,00Ver
4Clarendon Hills Bakers Gully Syrah 2009R$370,00Ver
5Hardy’s Stamp of Austrália Shiraz Cabernet 2014R$76,00Ver
6Clarendon Hills Clarendon Grenache 2009R$380,00Ver
7Heartland Shiraz 2010R$144,00Ver
8John Duval Plexus 2010R$830,00Ver
9Kilikanoon Prodigal Grenache 2012R$227,00Ver
10Three Bridges Durif 2010R$220,00Ver

Essa história de que só a Itália, França ou Portugal fazem os melhores vinhos do mercado ficou para trás.

Não que estes países só façam bebidas de qualidade, ou porque eles são experts nesse assunto, mas com o passar dos anos e com um amplo investimento no setor, outros lugares conquistaram seu lugar ao sol quando o tema é um vinho de qualidade.

Este é o caso da Austrália, por exemplo. Muito além dos koalas e dos cangurus, os australianos estão mostrando que vieram para ficar no mundo dos vinhos. Notícia que, para os amantes dessa bebida, é ótima, quantas mais opções, melhor, certo?

Com o intuito de propagar a “palavra australiana”, abaixo fizemos uma lista com os 10 melhores vinhos do país para você provar.

Pronto para conhecer mais sobre o país de animais grandes e peçonhentos por meio de seus vinhos?

1 – Bear Crossing Cabernet Merlot 2013

A partir de R$65,00.

Se você nunca provou um vinho australiano, então você pode começar por esse rótulo que é 65% Cabernet e 35% Merlot.

Tem se difundido bastante na Austrália e no mundo por conta da sua qualidade e preço acessível, além do fato de que são produzidos pela Angove, uma tradicional vinícola da região que está em atividade desde 1886.

Chega ao nariz e à boca com um agradável toque de doçura de frutas vermelhas frescas.

No paladar, além de ser adocicado, ele é acompanhado de uma acidez muito bem equilibrada. Por conta disso, ele faz com que o sabor fique bastante tempo na boca, juntamente com um final mais longo.

Seu teor alcoólico é de 14%, então cuidado para não abusar muito dele.

2 – Brokenwood Pinot Noir 2008

A partir de R$199,00.

Com safra de 2008, esse Pinot Noir passou cerca de um ano confinado em barricas de carvalho francês. Tem toques de framboesas maduras e cerejas, além de notas florais, especiarias, minerais e ervas frescas que são sentidas no paladar.

Demonstra uma ótima acidez, é estruturado e carnudo, com taninos de excelente textura que proporcionam um equilíbrio perfeito entre as frutas.

Por conta da sua composição, é perfeito para consumidores que preferem rótulos mais doces. Mostra traços de minerais e o final é persistente. O teor alcoólico também é de 14%.

3 – Bloodstone Shiraz 2010

Com valores a partir de R$155,00.

Produzido na região do McLaren, uma das mais famosas na produção de vinhos australianos, é um rótulo 100% Shiraz que passa cerca de um ano e dois meses em barricas feitas de carvalho francês.

O Bloodstone ficou conhecido por ter as principais características de um vinho australiano: é condimentado e bem denso. Aliás, por conta disso, tem um coloração bem escura, que quase chega a ser preta de tão grossa.

Quando chega ao nariz, traz aromas de canela, alcaçuz e noz moscada, proporcionando uma mistura muito agradável ao olfato.

Já no paladar, por ser um vinho denso, fica bem concentrado. Os taninos são vividos e bem trabalhados. É uma bebida elegante. Combina muito bem com carne bovina e de cordeiro.

O único ponto negativo desse rótulo é que provavelmente você terá que importar ele, pois não é achado facilmente no Brasil.

4 – Clarendon Hills Bakers Gully Syrah 2009

Um pouco caro mas vale o investimento, preço na casa dos R$370,00.

100% Syrah, este vinho fica cerca de um ano e seis meses em barricas de carvalho, sendo que 60% delas são novas.

É um rótulo com um visual de violáceo fechado, com aromas intensos e complexos. Ele traz toques de cânfora, pimenta verde e fruta negra quase passada.

Apesar do aroma forte, no paladar se torna fresco e equilibrado, com taninos de qualidade que proporcionam uma textura bem agradável.

Sua acidez é viva, longa e persistente. Muitos dizem que é aquele tinto para momentos especiais. Seu teor alcoólico é de 14,5%.

5 – Hardy’s Stamp of Austrália Shiraz Cabernet 2014

Com ótimo custo benefício, no valor de R$76,00.

Produzido ao sul da Austrália, esse rótulo leva uma mistura de 75% de Shiraz e 25% de Cabernet Sauvignon. Este tinto passa seu estágio inicial em madeira até ser engarrafado. É um vinho estruturado e frutado, com taninos macios e uma acidez na medida certa.

Possui toques de cerejas maduras e amora, além de florais, tabaco, elementos tostados e especiarias.

De todos os citados até aqui, tem o menor nível alcoólico: 13%.

6 – Clarendon Hills Clarendon Grenache 2009

A partir de R$380,00.

Este é produzido totalmente no vinhedo Clarendon. Ele passa um ano e seis meses em barricas de carvalho francês novos e velhos. Seu aroma é composto de groselhas e cerejas, assim como notas florais, ervas secas e especiarias picantes.

É possível notar igualmente toques tostados de chocolate e tabaco. Esse frutado tem uma ótima acidez, além de taninos com uma excelente textura. O teor alcoólico é de 14,5%.

7 – Heartland Shiraz 2010

Com valores a partir de R$144,00.

Passando um ano em barricas de carvalho americano e francês, é um rótulo 100% composto por uvas do tipo Shiraz.

Detém notas florais, de terra, especiarias picantes, chocolate amargo e ervas secas, além de ameixas.

No paladar com certeza vai surpreender até os mais experientes por conta do equilíbrio que apresenta entre todos os seus elementos. É carnudo e estruturado, com uma boa composição nos taninos.

Seu final é cheio e longo, com toques de minerais, além de deter uma acidez bem refrescante. Mas cuidado com ele, pois seu teor alcoólico é de 14,8%.

8 – John Duval Plexus 2010

O mais caro da nossa lista, com preço a partir de R$830,00.

Diretamente do Barossa Valley, esse John Duval é uma mistura de Shiraz (51%), Grenache (30%) e Mourvèdre (19%). Armazenado em carvalho francês, passa cerca de um ano e três meses dentro dessas barricas.

O rótulo traz uma complexidade para o olfato. Possui aromas de frutas pretas maduras, que são seguidas de notas de especiarias doces e florais.

É possível perceber igualmente toques de baunilha e chocolate. Aliás, uma ótima combinação.

No paladar, vai agradar aqueles que preferem vinhos mais maduros. Ele é bem estruturado, possui ótimos taninos, gerando uma acidez refrescante e termina com um final persistente, com toques de grafite.

Além de tudo isso, seu teor alcoólico não é tão alto: 13,1%.

9 – Kilikanoon Prodigal Grenache 2012

Seu valor é de R$227,00.

Utilizando uvas 100% Grenache, o rótulo fica em descanso por dezoito meses até ser engarrafado. E para quem tem curiosidade de experimentar um rótulo australiano dessa uva, então o Kilikanoon é para você.

É denso no nariz, trazendo uma combinação entre chocolate amargo e blueberry para o olfato. No paladar é complexo, pois apresenta uma mistura de taninos bem trabalhados com acidez e um corpo médio alto.

O final é marcante e longo. Já o teor alcoólico é de 14,5%.

10 – Three Bridges Durif 2010

Com preços a partir de R$220,00.

Encerramos nossa lista trazendo o primeiro Durif das indicações. Com permanência de dezoito meses nas barricas francesas, ele detém um aroma de frutas pretas e vermelhas frescas, que se combinam com notas de ervas secas, florais e especiarias picantes.

É estruturado, possui uma boa textura, além de ótimos taninos e uma excelente acidez. O teor alcoólico é de 14%.

Referências:

https://www.theguardian.com/lifeandstyle/australia-food-blog/2015/feb/23/the-ten-best-australian-wines-for-under-20

https://www.foodandwine.com/wine/australian-wines-drink-now

https://www.theurbanlist.com/a-list/best-cheap-wine

Se gostou, por favor nos ajude e compartilhe!